Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

desde 1979

Um blog pessoal sobre várias visões: comida, cinema, música, alguma cultura, política e o dia-a-dia.

desde 1979

Um blog pessoal sobre várias visões: comida, cinema, música, alguma cultura, política e o dia-a-dia.

Colóquio de Tudo Vai Melhorar

por Luís Veríssimo, em 29.11.15

tudo vai melhorar.jpg 

Fez ontem uma semana que, em representação do dezanove.pt, participei no colóquio "A influência dos media, do bullying e da discriminação na vida de jovens LGBTI Passado, Presente e Futuro" da Tudo Vai Melhorar. Na foto, eu, o primeiro à esquerda, de seguida Carlos Reis (comentador da RTP2), Luís Pinheiro (Tudo Vai Melhorar), Dwayne Cline (em representação da Embaixada dos EUA em Portugal), Bruno Horta (jornalista na Time Out) e Margarida Saco (Movimento Contra o Discurso de Ódio), que também participaram no colóquio.

 

 

 

Cinema | Crítica | "Praia do Futuro"

por Luís Veríssimo, em 18.09.15

Praia do Futuro 1.jpg

 «"Aqui nesta cidade subaquática tudo para mim faz mais sentido. Eu não preciso me esconder no mar para me sentir em paz, nem preciso de mergulhar para me sentir livre.”, Donato (Wagner Moura).

“Praia do Futuro” (2014, Brasil e Alemanha) de Karim Aïnouz, que esteve presente na selecção oficial do Festival Internacional de Berlim em 2014 e competiu pelo Urso de Ouro, não é um filme fácil. Os silêncios são um dos pratos forte. Um filme brasileiro extremamente alemão, austero, conciso e lento. O que não é forçosamente mau. Mas neste caso onde fica a história e o que fica da história? É aí que reside a maior dificuldade do filme.

O melhor: a química entre Wagner Moura e Clemens Schick.

O pior: o pouco desenvolvimento da história e dos personagens.

3 estrelas em 5

O realizador Karim Aïnouz estará presente na sessão de abertura do Queer Lisboa 19, às 21h, de 18 de Setembro, esta sexta-feira, na Sala Manoel de Oliveira do Cinema S. Jorge.»

Ler o resto da crítica aqui, no dezanove, e ler tudo sobre o Queer Lisboa Dezanove aqui.

Cinema - Crítica - "O Jogo da Imitação"

por Luís Veríssimo, em 24.01.15

The-Imitation-Game-Poster.jpg

Crítica ao filme "O Jogo da Imitação" (2014, EUA, GB) de Morten Tyldum, com Benedict Cumberbatch e Keira Knightley.

"O filme é um engodo. Este biopic, disfarçado de thriller de guerra, numa luta contra o tempo, que percorre várias fazes da vida de Turing falha em muitos aspectos. Dá-nos tudo de forma certinha, sem falhas, faz apaixonar-nos por aquele homem estranho, a par de “A Teoria de Tudo” (2014, James Marsh), são os filmes britânicos dos Óscares (se bem que a película tem sobretudo capitais americanos). É aqui que reside o principal defeito e virtude de “O Jogo da Imitação”: o filme está demasiadamente formatado, não fugindo aos cânones, está preso dentro de si, dentro da sua máquina, se não fosse essa formatação e a maravilhosa interpretação de Cumberbatch o resultado seria muito pior. À parte de algumas imprecisões históricas, faltou explorar ainda mais a angustia que levou Turing a cometer o suicídio e o "complexo de Deus" que os Aliados, nomeadamente os britânicos, tiveram, sobretudo depois de saberem o que a máquina de Turing conseguia fazer."

Podem ler mais aqui no dezanove.

Classificação: 3 estrelas em 5.

 

 

 

Porquê?

por Luís Veríssimo, em 24.01.15

Porquê este blog se já tive um aqui, aquiaqui e até mesmo aqui? Pois não sei. Sinceramente não sei. A vontade (e necessidade) de escrever é muita e apesar de escrever aqui não é suficiente. Vou tentar mais uma vez. E se este blog chegar ao seu primeiro aniversário faço uma festa. Ehehe!

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Favoritos