Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

desde 1979

Um blog pessoal sobre várias visões: comida, cinema, música, alguma cultura, política e o dia-a-dia.

desde 1979

Um blog pessoal sobre várias visões: comida, cinema, música, alguma cultura, política e o dia-a-dia.

Rádio Despertador

por Luís Veríssimo, em 18.11.15

São duas da manhã e o rádio despertador toca. Sim, são duas da manhã! Repito: são 2h da manhã! Acordo estremunhado a ouvir uma música qualquer e um apito irritante lá muito ao fundo. Ele? Ele continua a dormir profundamente. Depois das ideias mais clara penso: "Mas nós não temos rádio despertador!!! São os vizinhos! A esta hora?!?". - A irritação começa a apoderar-se de mim. - Deixo-me ficar. Talvez por causa da minha inquietação, ele acaba por acordar também.

Vou a todas as divisões da casa e o barulho continua. Ouve-se especialmente na sala. Só podiam ser os nossos vizinhos de cima. Em baixo, de momento, não está ninguém a morar. Na casa ao lado mora uma senhora que mal se dá por ela. O prédio do lado não está encostado ao nosso. Era mesmo na casa por cima de nós... 

Fomos lá a cima e tocámos a campainha e batemos à porta e tocámos e batemos e nada... Estes vizinhos de cima, à volta dos 50 e muitos talvez 60 anos, têm uma outra casa na mesma rua, num dos prédios em frente e por vezes não estão em casa. É normal ouvi-los na casa de banho, a discutirem, a brincarem com um neto bebé que têm e a verem televisão (às vezes com o som um pouco alto), mas isto é o barulho normal duma casa com gente dentro. O que não é normal é um rádio despertador começar a tocar, de forma irritante, às duas da manhã.

Ligámos à polícia... mas pouco podiam fazer, visto que aparentemente não estaria ninguém em casa e que não arrombariam a porta dado não ser um barulho considerado estridente... Ficámos sem saber o que fazer. Decidimos a ir tocar à outra casa que os vizinhos de cima têm, sem sabermos muito bem qual é. Já estávamos de agasalhos vestidos quando o som pára. O rádio despertador deve ter parado por si, pois não ouvimos mais nada.

Voltámo-nos a deitar já passava das 3h. Custou-me voltar a adormecer. Dormi, mas estou aqui ainda cheio de sono. Vou beber um café.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Favoritos