Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

desde 1979

Um blog pessoal sobre várias visões: comida, cinema, música, alguma cultura, política e o dia-a-dia.

desde 1979

Um blog pessoal sobre várias visões: comida, cinema, música, alguma cultura, política e o dia-a-dia.

Cinema | Crítica | "Spectre" (2015)

por Luís Veríssimo, em 05.11.15

 Sejamos honestos "Spectre" (2015, Sam Mendes) não é mau, mas também não arrasa ou surpreende, aliás fica-se pela tarefa cumprida sem causar muitos estragos.

Spectre2.jpg

 "Uma mensagem encriptada desencadeia uma investigação sobre uma misteriosa organização criminosa, chamada Spectre. Enquanto M (Ralph Fiennes) se compromete em manter o MI6 em pleno funcionamento, demonstrando a sua relevância para a segurança nacional, James Bond (Daniel Craig), o mais insubordinado dos agentes ao serviço de Sua Majestade, tenta encontrar forma de destruir a ameaça da Spectre, custe o que custar."

O texto seguinte não contém spoilers.

PORTRAIT-FB.jpg

 "Spectre" abre com um plano sequência filmado na Cidade do México no Dia dos Mortos que é de cortar a respiração. Mas há algo do passado que atormenta Bond, James Bond, as mulheres, os vilões, etc. Contudo não é apenas no filme que o passado assombra directamente o nosso herói. O que também atormenta este Bond é... o Bond anterior. "Skyfall" (2012), também de Sam Mendes, elevou a série para um nível nunca antes visto e superá-lo (ou igualá-lo) não era tarefa fácil. Este "Spectre" é (bem) melhor que "Quantum of Solace" (2008, Marc Foster), contudo também não chega para fazer face a "Casino Royale" (2006, Martin Campbell), se bem que está lá quase. Porquê estas comparações todas? Perceberão ao verem o filme, pois este 24º capítulo (oficial) da saga cose algumas das pontas soltas deixadas nos últimos 3 filmes. É?, será?, uma excelente despedida do actor Daniel Craig do emblemático papel, caso o actor assim o entenda.

Em suma, "Spectre" é um Bond medianamente mediano. Vale sempre a pena vê-lo, mais que não seja pelos efeitos especiais, Sam Mendes não olhou a meios para seduzir o espectador.

2,5 estrelas em 5

Filme visionado a convite da NOS Audiovisuais.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Favoritos