Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

desde 1979

Um blog pessoal sobre várias visões: comida, cinema, música, alguma cultura, política e o dia-a-dia.

desde 1979

Um blog pessoal sobre várias visões: comida, cinema, música, alguma cultura, política e o dia-a-dia.

All You Need Is Love

por Luís Veríssimo, em 31.07.15

E., a cantar: ♪ There's nothing you can do that can't be done ♪

A.: A tua mulher é uma santa!

E., peremptório: Eu não tenho mulher! - continua a cantar - ♪ Nothing you can sing that can't be sung ♪

A., insiste: A tua namorada deve ser uma santa!

E., continua firme e a cantar: ♪ Nothing you can say but you can learn how to play the game ♪ Não tenho namorada...

A., continua a insistir: Não tens namorada?

E., secamente: Não. ♪ It's easyyyyyyyyy ♪ All you need is love ♪ All you need is love ♪ All you need is love ♪

Ouvido ontem nos chuveiros, após a aula de natação.

Se não os conhecesse, se não visse e se não soubesse que estavam na galhofa, apesar de não serem meus colegas de nível, ter-me-ia feito alguma confusão a insistência do A.. Ainda por cima quando o E., no início da época, foi acusado por uma mãe descontrolada, que ele, o E., teria assediado o seu filho adolescente. Uma escandaleira que eu nunca havia presenciado naquela piscina, em praí 10 anos (?) em que a frequento. O E. se pudesse ter-se-ia enfiado num buraquinho se ali surgisse um assim a modos que de repente. O adolescente, presente, tremia que nem varas verdes de olhos perdidos e pregados ao chão. Eu, presenciei apenas com um único objectivo, ver, ou melhor, ouvir, se nenhuma expressão ou palavra homofóbica fosse proferida pela mãe descontrolada ou outra pessoa. Não, não houve, felizmente não houve. Até hoje não sei se as acusações são ou não infundadas. O adolescente nunca mais apareceu, nem a sua mãe. O E. continuou a ir às aulas. Nunca ninguém falou sobre o assunto...

É uma história triste, finalmente exorcizei-a.

animação

por Luís Veríssimo, em 31.07.15

Vamos lá a animar isto...

O blog segue dentro de momentos...

Obrigado pela paciência.

 

 

Desabafos - Work

por Luís Veríssimo, em 24.07.15

Esta não tem sido uma boa semana no work... Às vezes até tenho vergonha de dizer na maravilhosa empresa onde trabalho. É triste e deixa-me envergonhado ver os níveis de pouca responsabilidade que há... Pronto! Já desabafei e já respirei 10 vezes.

7 anos

por Luís Veríssimo, em 22.07.15

Ontem e anteontem, eu e o meu menino, fizemos 7 anos que estamos juntos. Somos tão tontos que só dêmos conta da data comemorativa estávamos prestes a ter as nossas aulas de natação. Como bons românticos que somos não tivemos jantar às luz das velas. Jantámos em amena algazarra e cavaqueira com amigos, um deles fazia anos ontem. Foi divertido, foi simples, foi bonito. O nosso amor é feito destas coisas assim... tontas, que têm um significado especial... Agora é aproveitar a crise dos 7 anos e continuarmos como até aqui, a divertir-nos e a amar-nos.

"My Baby Just Cares for Me", Nina Simone

Os Homens que Odeiam as Mulheres

por Luís Veríssimo, em 18.07.15

Ela, alegre e sorridente: Queres pagar com cartão?

Ele, com enfado: Sim, pode ser. - depois de se juntar a Ela na caixa -  Ainda sabes o código?

Ela: Sim. - E ri-se.

Depois de fazerem o pagamento...

Ela: Queres uma caixa para as garrafas de vinho?

Depois de ir buscar a caixa.

Ela: Queres antes duas caixas?

Ele, olhando para o relógio: Vamos fazer o seguinte. És capaz de passar 10 minutos sem fazeres uma pergunta?

Ouvido hoje numa grande superfície comercial.

 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Favoritos